Domingo 30 do Tempo comum. Ano C.

Luc. 18, 9-14. O fariseu e o publicano no Templo.

Esta parábola de Jesus arma-nos uma cilada. O fariseu sente-se completamente à vontade no templo, enquanto o publicano é um fulano qualquer, deslocado neste ambiente sagrado. O fariseu menospreza o publicano, para ele não passa dum pobre diabo. Só que aos olhos de Deus este publicano voltou perdoado e justificado para casa.  Sentimos inclinação de condenar o fariseu, pois é orgulhoso e hipócrita. E é precisamente aqui que devemos ter cautela para não cair na ratoeira, para não fazer como fez o fariseu: menosprezá-lo. Também o fariseu é filho de Deus.

Muitos cumprimentos para todos. Padre João

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: