18º Domingo do Tempo Comum. Ano B

Primeira leitura: Ex. 16, 2 – 4, 12 – 15.

Os Israelitas passam fome. No deserto não há nada, nem pão nem água. Antes tivessem morrido pela mão do Faraó. Esta foi a triste realidade do momento. O maná e as codornizes fatigadas que caiam do céu não eram uma ementa de cinco estrelas, todos os dias a mesma coisa. Mas dava para aguentar a caminhada.  Muitos anos depois, esta triste realidade, em vez de ser uma história de derrotados, tornou-se uma história de vencedores. Anos depois o Povo reconheceu como se tinha tornado mais forte e mais unido no deserto.

Descobrimos em nós forças que puxam continuamente pela sobrevivência. Escondem-se no homem forças inesperadas que o ajudam a lutar por uma solução.

Cumprimentos para todos. Padre João.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: